Domingo de sol

~ segunda-feira, 13 de setembro de 2010
- Alô?
- Alô.
- Gostaria de falar com o Sorvete, ele está?
- Sou eu mesmo.
- Ainda em casa? Isto aqui está uma loucura sem você, rapaz.
- Não posso sair durante o dia, ainda mais com esse verão.
- Deveria ter vindo enquanto estava escuro.
- É que tive um contratempo. Precisei tratar de assuntos pessoais.
- Muito engraçado. Desde quando um sorvete tem assunto para resolver? Que conversa é essa?

(Breve pausa. Ouve-se Sorvete suspirar profundamente)

- Não seja impertinente, por favor. Estarei aí amanhã no mesmo horário de sempre.
- Que legal. Fico com a sorveteria fechada o dia inteiro, em pleno domingo de verão, pois o senhor está em casa, relaxando. Incrível. Quem vai pagar o prejuízo? Você não tem medo de perder sua posição?
- Ora, não seja imbecil! Você sabe muito bem que sem mim morreria de fome! E escute, é melhor que não me ameace. Ao menos que queira fechar o seu negócio de uma vez por todas. Preciso desligar. Até amanhã e passar bem.

(Sorvete desliga o telefone)

3 comentários:

Wendell Fernandes disse...

Sempre que venho aqui, leio esse texto.

Não sei porque.

Ana Paula Duarte disse...

Ahsushuahsua'
Fiquei imaginando...E se em pleno verão o sindicato do sorvete deflagrasse uma greve??!!
TENSA_
Esse sorvete aí é o pesadelo dos patrões atuais, misturando vida pessoal com profissional...ahsuahusa'

Ana Paula Duarte disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, adorei o comentário acima do meu...Muito coeso!

Postar um comentário